Saturday, January 7

"Naruto" de Masashi Kishimoto



Em primeiro lugar devo dizer que tudo o que escrevinhar neste post é de alguém que não conhece nada de animé e por isso não me matem...
Bem, dito isto, vou falar um pouco do meu recente vício, consumir episódio após episódio desta série japonesa de Masashi Kishimoto, iniciando-se em TV no ano de 2002. Até hoje vi os primeiros 40 episódios e tenho me entretido bastante, é uma série divertida, não muito violenta (pelo menos até agora), nem muito pornográfica e com uma boa dose de técnicas ninja. É apenas uma história simples de um rapaz órfão (Uzumaki Naruto) que tal como muitas das pessoas que se sentem sós, tenta atrair a atenção dos outros através das suas travessuras, e é com toda a sua força de vontade e de afirmação, perante os outros, que o leva a progredir no escalão ninja (se assim se pode dizer). Ele não fará o caminho sozinho, mas sim com a equipa liderada por Kakashi e composta por ele próprio mais Sasuke e Sakura. Esta equipa completa-se, pois a qualidade de um é o ponto fraco do outro.Juntos irão descobrir o que realmente é ser ninja, os perigos a enfrentar e é claro a responsabilidade crescente.
Não percebo nada de anime e as únicas séries japonesas que vi ( e não completamente) foi mesmo os Cavaleiros do Zodíaco (sinceramente lembro-me de muito pouco), Sailormoon e o Dragonball. Sei no entanto que existem outras que o seriam mas de que não tenho conhecimento, ou seja, nestas matérias de manga e animé sou um completo zero à esquerda. Apesar de ser leiga gostei particularmente dos filmes de Myazaki e continuo receptiva a leitura/visionamento light, que é para mim onde se enquadra “Naruto” – excelente para quem não conhece muito bem e presumo que quem seja conhecedor também goste...
A banda sonora também está engraçada, realmente não é todos os dias que se ouvem canções em japonês. A minha favorita é sem dúvida “Sadness and Sorrow”, muito triste e profunda mas muito bonita igualmente.

3 comments:

Boreas said...

Dattebayooooooooo!!

Ora finalmente um post sobre um dos meus vícios semanais de há mais de 2 anos. Vou fazer um resumo breve à minha maneira ...porque afinal é um gosto estar a escrevinhar alguma coisa sobre esta historia.

Naruto de Masashi Kishimoto cujo o manga começou na Weekly Shonen Jump em 1999 tendo ele uns modestos 24 anos. A revista prodiga em ter os mangas que deram origem às séries de gigantesco sucesso a nivel mundial Dragonball (1984-1995) Saint Seiya-Os cavaleiros do Zodiaco(1986-1990) Rurouni Kenshin-Samurai X (1994-1999), One Piece (1997-)só por si indica o estilo da historia e o grau de receptividade que tem, de outro modo teria já à muito sido cancelada.

Actualmente com 290 capitulos de manga divididos por 33 volumes e duas partes distintas ,sendo que a segunda iniciou-se em 2005, eis que nos contam as crónicas de um aspirante a ninja, Uzumaki Naruto. Kishimoto inspirou-se fortemente nas séries acima mencionadas(salvo One piece) por isso não é de estranhar que algumas coisas pareçam identicas.

A história decorre num mundo imaginario que lembra um pouco o japão do seculo 19 misturado om a tecnologia do seculo 21. Dificil imaginar ruas de areia e casas baixas e humildes coexistirem com um hospital com a mais alta tecnologia e com apartamentos com televisões, consolas, frigorificos e equipas de filmagem. Segundo o proprio autor só 2 elementos modernos estão proibidos de aparecer na série: Armas de fogo e veiculos automoveis.

É dado um enfase relativo desde o inicio à organização politica e militar desse mundo. Existem mais de 15 países sendo que 5 deles tem o maior poder militar e económico. Fogo Terra Agua Ar e Raio cada um governado por lordes feudais e possuindo uma vila escondida governada pelo Kage, o maior ninja de todos da vila. 5 outros paises tem vilas com ninjas sem qualquer kage a governa-los e com um potencial militar muito menor.
A politica de cada vila de ninjas vai sendo mostrada pouco a pouco ao longo da série e vai desde a idealista e politicamente correcta Konohagakure(vila escondida nas folhas) onde vive Naruto a outras com politicas muito mais brutais e guerrilheiras. Com o tempo apesar de não mencionado directamente veremos que é este o motor de toda a acção da série.

Um outro detalhe que me agrada imenso nesta série é que ao contrario de outras do estilo há de facto uma influencia entre todos os personagens na construção da sua personalidade. Nenhum dos 3 protagonistas mantem no momento actual a personalidade tal como tinha no inicio da série, notando-se uma evolução perfeitamente natural face aos eventos que se depararam.

----
Naruto, orfão, nasceu no momento mais dramatico da existencia de Konoha. Nesse dia o demonio Kyuubi, raposa das 9 caudas surgiu na vila destruindo quase tudo e tomando a vida de muitos dos seus habitantes. O quarto hokage, apenas conhecido por Yondaime, sacrificou-se de modo a selar o demonio no corpo de Naruto. Assim ele cresceu sob o estigma de ser um demonio por parte de todos os adultos que o acusavam de ser o monstro que matou os seus. Naruto sempre irrequieto mas com um sorriso nos labios tenta por tudo ganhar o respeito de todos e conseguir o titulo de Hokage, apesar de ser literalmente um trapalhão irresponsavel.

Quando da sua graduação como ninja fez grupo com Haruno Sakura a sua paixoneta , uma rapariga muito inteligente mas infelizmente totalmente vidrada no seu amor platonico, que integra o mesmo grupo, o solitário Uchiha Sasuke melhor aluno da turma. Naruto considera Sasuke o seu rival em todos os aspectos mas há no entanto uma certa empatia não assumida entre ambos que vai crescendo ao longo do tempo,afinal eles consideram-se mesmo os melhores amigos.

Sob a tutela de Kakashi eles vão desempenhando missões de modo a ascender na hierarquia dos ninjas e tambem obtendo o treino necessário para alcançar os seus objectivos, ser Hokage, ahem....conquistar o Sasuke, e matar uma certa pessoa.

São mais tarde introduzidos mais 12 jovens ninjas, cada qual com o seu dilema pessoal e objectivo. Naruto finalmente dará provas de ser um ninja capaz e começará a ser reconhecido pelos seus pares. E com o reconhecimento chegará uma inesperada reviravolta sobre toda esta harmonia. As personagens são forçadas a crescer e não da maneira que estariamos à espera de modo a sobreviver às nuvens negras vindouras. Muitas desilusões e tristezas Naruto terá que enfrentar para conseguir alcançar o seu sonho... com coragem esperança e determinação.
-------

E bom long story short... tem todos os elementos para fazer sucesso como o dragonball, mas é claramente mais elaborado. O inicio da série tem uma vertente mais humuristica com momentos sérios que vai sendo gradualmente invertida. A trama tem na maioria das vezes um ritmo agradavel, não há lutas de 30 episodios à la Goku vs Freezer, e a historia em sí ainda está bem longe de começar a enveredar pelo "eu luto porque sim, e aí vem outro vilão super super poderoso que ninguem conhecia capaz de estoirar planetas". Pelo contrario adensam-se as intrigas e as motivações e mesmo possuindo um potencial extraordinário, Naruto não é de longe o mais poderoso dos "bons".

Enfim uma história de fantasia e acção soft sentimental com um enredo interessante e personagens carismaticas. Tem ainda muito para durar sendo previsivel que ultrapasse os 42 volumes do Dragonball. Todas as semanas á sua espera quer o manga quer o anime, num pc perto de si, e quem sabe dentro em pouco, na tv.

nakamura_michiyo said...

realmente o Naruto está genial para ser vício XD ainda só vi os 13 primeiros episódios mas estou a gostar muito mesmo, tanto a história como os personagens estão bem construídos, o ambiente é porreiro e bem completado pela banda sonora... um dos melhores animes que tenho visto. acho que se passassem Naruto na tv, o anime podia começar a ser mais visto pelas pessoas, como na altura do Dragon Ball (onde literalmente toda a gente via, a hora do Dragon Ball era um momento sagrado do dia... lembro-me que uma vez andava eu para aí no 7º ano e uma das minhas professoras deixou a minha turma sair mais cedo para irmos ver o Dragon Ball Z... salvo erro era o episódio em que o Son Goku regressa dos mortos para lutar contra o Vegeta e o Nappa XD). Agora continua a dar anime na Sic Radical, mas é pouco publicitado e nem sempre as séries que eles passam são as que têm maior potencial. Quando começaram a dar anime começaram em força com boas séries (Trigun, Excel Saga, Cowboy Bebop...) mas agora as coisas não são bem assim. O anime tem potencial para sair do estatuto de "fenómeno de culto" que é mais ou menos por aqui, e podia ser que se saísse tivéssemos mais facilidade em comprar merchandise (especialmente mangas é o que eu sinto mais falta... porque é quase tudo em francês, que não é propriamente uma língua amigável... já em Espanha por exemplo têm muito mais coisas e variedade que nós, tive de ir lá fazer a colecção do manga do Dragon Ball... 42 volumes em espanhol XD sempre é melhor que francês lol). Enfim... viva Naruto! E já que aqui estou... vou ver mais uns episódios! :D *******

Uruk Riot said...

Concordo plenamente contigo Nakamura, estamos um país pobrezinho em termos de merchandise. Eu até iria mais longe! Estamos pobres em quase tudo! É tão difícil arranjar um filme manga em DVD como arranjar um bom filme de culto! Isto para não falar das séries, que nunca vi à venda! Aos séculos que ando à procura em vão do meu filme favorito em DVD "Ghost in the Shell" um filme bastante famoso. Vá lá que à uns dias atrás encontrei o verdadeiro, o "Akira" (que vi pela primeira vez em francês… que remédio) mas era o único filme de manga numa prateleira de bem mais de 100 DVD's. Ainda sou do tempo em que houve um boom de filmes em cassete de vídeo nas grandes superfícies, mas mal acabou o stock este nunca mais foi renovado... E grandes filmes se encontravam nessa época!
Séries só mesmo o inesquecível “Tsubasa”, “Evagelion”, o épico “Dragon Ball”, ou umas séries simpáticas que davam no canal 2 a horas inconvenientes, e muito mas mesmo muito mal publicitadas! Aposto que a maioria das pessoas nunca lhes pôs os olhos em cima. Depois a Sic Radical começou a dar grandes séries! Mas começou a deixar-se ir a baixo, entrou em séries muito psicadélicas para um público não preparado (falo de "Lain" e de "Boogiepop Phantom") as audiências desceram, e kaput. Agora voltaram novamente, mas do que vi, nada me interessou a não ser o "Last Exile", e se tivesse tempo, seguia a história de "Noir", mas como não tive...
Resumindo e concluindo as séries de anime, estão com grande pena minha condenadas ao mercado negro, espero que isso mude em breve!
Vou ser sincero, eu nunca vi “Naruto”, porém pelo que vejo não pára de ganhar fãs em todas as áreas possíveis e imaginárias! Talvez no futuro lhe dê uma espreitadela.
E estou mesmo a ver que neste blog se vão ter discussões bem enriquecedoras sobre esta área da caixinha mágica.